terça-feira, 9 de julho de 2013

Resenha: Por isso a gente acabou



Por Isso A Gente Acabou
Autor: Daniel Handler
Editora: Cia. Das Letras
362 páginas.
Classificação: 


Resenha:
Sob os olhos adolescentes de Min Green, a história que traz o livro “Por isso a gente acabou” nos é contada de uma perspectiva nada convencional – considerando-se a maioria significativa de livros destinados ao público jovem.  O título do livro faz com o que o “desenrolar” do romance deixe de ser uma surpresa. Frustrada com o termino, Min escreve uma carta para seu ex-namorado no trajeto até a casa dele, contendo nada mais nada menos, que as 362 páginas totais do livro. Cada capítulo é marcado por um objeto que será entregue ao mesmo dentro de uma caixa, e que nos apresenta a uma nova história vivida pelo casal: um ingresso de cinema, um bilhete, um pente de motel... Conta assim, o curto e intenso relacionamento de Min e Ed Slatertoon, estrela do time de Basquete da escola.

Escrito por Daniel Handler, a história não foge dos padrões norte-americanos de romance juvenil. Min é reservada e aficionada por filmes, Ed é popular e aficionado por esporte. Com personalidades opostas e alguns desencontros, o casal mantém um relacionamento atípico e prazeroso de se ler, que nas situações corriqueiras do dia-a-dia nos faz entrar nas personagens e nos prende à história de uma separação, com um misto de fervor e melancolia.

Ao folhear o livro antes de comprá-lo, as ilustrações do mesmo prenderam minha atenção. Ainda que eu não tenha o hábito de ler romances ilustrados – por acreditar que limitam nossa criatividade ao imaginar as cenas contadas – a arte de Maira Kalman nas mudanças de capítulo, é complemento indispensável para o livro. Durante a leitura, as imagens dão vida às emoções que a narração nos permite sentir. 

O livro está na lista dos meus preferidos. Aos apreciadores de romances juvenis, aprovo e recomendo a livro, de escrita informal, descontraída e  ilustrações lindas. E àqueles que evitam livros ultrapassando as cem páginas, uma dica: o tempo é curto quando a leitura é agradável. 

Trecho preferido:

“Eu acabaria com qualquer dia, todos os dias, por essas longas noites com você, e foi o que fiz. Mas é por isso que já estava condenado, bem ali. A gente não podia ter só as noites de magia zumbindo pelos fios. A gente tinha que ter os dias, também, os belos e impacientes dias que estragavam tudo com os cronogramas inevitáveis, os horários obrigatórios que não se cruzavam, os amigos leais que não se gostavam, os absurdos imperdoáveis rasgados da parede independentemente das promessas feitas depois da meia-noite, e foi por isso que a gente acabou."

5 comentários:

Rebeka M. disse... [Responder]

Paraaa tudo,eu amo esse livro rs,seguindo.
http://oque-fazer.blogspot.com.br/

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]
Este comentário foi removido pelo autor.
Taci Porto disse... [Responder]

Acredita que nunca tive vontade de ler esse livro? Mas parece ser bem legal. Não pretendo comprar, mas se a oportunidade aparecer, vou querer ler :)

Beijinhos.
Carinho das Palavras

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]

@Taci Porto Oi Taci, como eu mesmo disse, fiquei receosa ao comprar o livro por causa das ilustrações, mas me surpreendi durante a leitura. Quando tiveres oportunidade, lê sim! Vais gostar. Beijos e obrigada pela visita

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]

@Rebeka M. Não é ótimo? Também amo! Já estou te seguindo, beijão

Postar um comentário