terça-feira, 6 de agosto de 2013

Ela



Quem a vê tropeçando aos montes por aí afora, não desconfia que ela seja dona das palavras mais bonitas, ou que tenha os lábios mais doces que os lábios de outrem já ousaram tocar. Eu sei que o amor é injusto e que os tempos são outros, que as pessoas mudam, renascem, transformam-se e deixam um mar de lembranças para trás, mas a vida é um pulo e eu daria o mundo para tê-la de volta.

Eu não a amei por comodismo tampouco pelo charme de seus cabelos laranja, eu a amei com tamanha espontaneidade a ponto de duvidar da sensatez de minha mente e coração. Perdi o ponto de equilíbrio, deixei escapar as racionalidade estapafúrdias que me desprendiam de um amor sincero e utópico, preenchi meu ser com as reciprocidades de um sentimento puro e me vi escravo da presença dela. Metabolicamente dependente das batidas de um outro coração.

Suas madeixas ruivas me encantaram, confesso, mas meu amor estava no jeito como seus olhos se estreitavam quando sorria, no espaço discreto entre seus dentes incisivos e nas pernas compridas que inclinavam-se para trás quando relaxavam. Ela tinha o hábito de fazer caretas esquisitas quando se perdia em pensamentos, ainda assim seu rosto era doce e de feições angelicais. Eu admirava seu carinho pelos animais e a maneira como expunha opiniões sem medo. Adorava sua postura, o jeito como movia as mãos, sua cara fechada quando o time preferido perdia mais um jogo, o sotaque sulista ao chamar meu nome e as gargalhadas intermináveis, mesmo depois da meia noite. 

Ela era inverno e verão, espirituosa, introspectiva, menina, mulher, tempestade e calmaria. Uma contradição por si só, contudo um mar de transparência. Quem me dera, por uma fração de segundos sequer, poder mergulhar de novo em suas águas cristalinas e sentir meu corpo leigo deixar-se dominar pela imensidão azul de seu espírito. Quem a vê tropeçando aos montes por aí afora, não desconfia que do outro lado da cidade, alguém daria o mundo para tê-la de volta.  

10 comentários:

Micaely Rodrigues disse... [Responder]

Adorei o texto flor! Bjinhos
http://omelhordemimpormicaely.blogspot.com.br/

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]

@Micaely Rodrigues Oi Micaely, obrigada, de verdade!

Sarah Marques disse... [Responder]

Oi, tudo bom?
Conheci seu blog pelo facebook e amei!
Sou apaixonada por blogs de textos, e esse seu texto está muito bom, parabéns!
Tem promoção nova, participa!
Beijão
Endless Poem

Mayara Sousa disse... [Responder]

Que texto maravilhoso! Já estou lendo os outros e aguardando os próximos <3

http://pedrasnaminhajanela.blogspot.com/

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]

@Sarah Marques Oi Sarah, é muito bom ler isso! Com certeza um ótimo incentivo. Se puder, deixe o link do seu blog aqui pra eu seguir e participar da promoção.
Beijos

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]

@Mayara Sousa Obrigada Mayara! Também estou acompanhando o seu blog viu? Beijos

Ariana disse... [Responder]

Texto encantador, a gente ama é os detalhes e você descreveu isso de uma forma mágica.

Beijos

Thaynara Paiva disse... [Responder]

Nossa, estou tão sensível hoje, que fui lendo o texto e meus olhos ficaram cheios de lágrimas, isso é deprimente :/
Muito encantador seu texto <3

xoxo, Thaaay
Chovendo Algodão Doce

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]

@Ariana Coisa boa ler isso Ariana, concordo, o amor está nas coisas mais simples e só nos damos conta disso quando bate a saudade, não é? Beijos!

Bruna Mascarenhas Santos disse... [Responder]

@Thaynara Paiva Oi Taynara, é muito gratificante saber que o meu texto te despertou sentimentos. Obrigada pela visita, beijos!

Postar um comentário